Clodovis Boff: o revisionista da 'libertação'


Em artigo de outubro de 2007, Clodovis Boff, um dos grandes nomes da dita Teologia da Libertação (TdL), faz uma dura crítica à idéia central desta teologia: os pobres como lugar epistemológico-soteriológico de salvação. Depois de mais de 20 anos da condenação por parte da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé, na famosa Instrução sobre Alguns Aspectos da Teologia da Libertação, um grande nome da TdL constrói um olhar mais crítico frente aquela que foi um dia hegemônica no cenário latino-americano. Uma interessante tarefa será uma comparação entre o que escreveu junto com seu irmão, Leonardo Boff, em vista da citada Instrução (Revista Eclesiástica Brasileira, n. 44, Fasc. 173, março, 1984)e o que escreve no último artigo que tece novas considerações sobre a problemática. Abaixo segue o resumo do artigo, escrito pelo próprio autor.


TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E VOLTA AO FUNDA-MENTO
Por Fr. Dr. Clodovis M. Boff, OSM

Síntese: Quer-se mostrar aqui que a Teologia da Libertação partiu bem, mas, devido à sua ambigüidade epistemológica, acabou se desencaminhando: colocou os pobres em lugar de Cristo. Dessa inversão de fundo resultou um segundo equívoco: instrumentalização da fé "pa-ra" a libertação. Erros fatais, por comprometerem os bons frutos desta oportuna teologia. Nu-ma segunda parte, expõe-se a lógica da Conferência de Aparecida, que ajuda aquela teologia a "voltar ao fundamento": arrancar de Cristo e, a partir daí, resgatar os pobres. (Do site do Instituto Teológico Franciscano)

1 comentários:

Andrea disse...

Olha só que boa notícia! Que Deus ilumine essas criaturas! ;)

Abraço!