Fala o "peregrino do absoluto"

"De que progresso nos falam eles, esses esperantes às avessas, escavadores do nada?"
Léon Bloy (1846-1917), o autodenominado "peregrino do absoluto"
Aqui, umas poucas palavras do grande escritor

1 comentários:

Andrea disse...

Ah, sim sim, são mesmo esperantes às avessas os que vejo por aí com seus discursos progressistas...quanta ilusão! Trocam o espiritual pelo material puro e simples e esperam a “salvação do planeta” e coisas do tipo...ai ai...quanta loucura!

Rodrigo, estava um pouco sumida porque estou nos preparativos para o meu casamento :)

Vou casar no fim do ano.

Abraço!