Dicta&Contradicta

Ok, vá lá...O silêncio é necessário, mas uma palavra não poderia faltar sobre a publicação da revista Dicta&Contradicta. Meu amor por livros e afins manifesta-se primeiramente pelo sentido: é um amor táctil. Depois, aí sim, volto-me para seu interior e o que ele pode me oferecer. Essa revista que me chegou em mãos dois dias depois da publicação facinou-me tanto pela maravilhosa edição quanto pelo conteúdo profundo e urgente: um olhar positivo e propositivo frente ao pensamento clássico ocidental. Com artigos de Bruno Tolentino (sua última aula), Luiz Felipe Pondé (artigo primoroso sobre o Eclesiastes), entre outros, a revista preza por conhecimento sem parafernália técnica do abeênetes (os cães de guarda metodológicos) sufocante. Sua publicação é uma arejada de alta cultura nesse mundo abafado e asfixiante do tudo é relativo. Que tenha longa vida!

2 comentários:

R. B. Canônico disse...

A minha chega logo!

Espero que essa semana!

Abraços!

Andrea disse...

Eita, tô doida para ler. A minha vai chegar esta semana :)

Abraço!